segunda-feira, 21 de maio de 2012

Ela tinha razão

Ela tinha razão:
Este lugar não me comporta.
Eu não faço parte deste lugar.

Sinto falta dos meus,
das conversas discretas,
das intimidades resguardadas,
da amizade escancarada.

Sinto falta do silêncio,
da música escutada,
da gritaria programada,
do espaço de cada um.

Sinto falta do olho no olho,
do fiel ao sincero,
do abraço que acaricia,
do 'porquê' que faz pensar.

Ela tinha razão:
Não é pra mim, não me acomoda.
Quis inserir-me, um dia...
Faz muito tempo.
Hoje nem é mais questão de.
É de ausência mesmo!
Simplesmente, não pertenço.
.
.

Nenhum comentário: